RECURSOS, ALIMENTAÇÃO E SOCIEDADE (REASOn)

O Colégio F3 submeteu à Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), em outubro de 2016, uma proposta para criação de um Novo Ciclo de Estudos na ULisboa: Doutoramento REcursos, Alimentação e SOciedade (REASOn) que confere o grau em Ciências da Sustentabilidade.

Os desafios que se colocam à sociedade criaram um novo paradigma associado à sustentabilidade do desenvolvimento. O conhecimento da forma como se integram várias ciências, desde as naturais, exatas e engenharias às sociais e humanidades, marketing, saúde, gestão, direito ou ordenamento, é hoje exigido no quotidiano de profissionais de vários segmentos, empreendedores, académicos e decisores para garantir novos modelos de atuação num contexto de globalização cultural, crescimento demográfico, migrações geográficas, dietas em rápida mutação e crescente escassez de água, energia e solo fértil, agravado pelas alterações climáticas mas potenciado por um rápido desenvolvimento tecnológico e amplo acesso à informação.

p

O paradigma da visão holística necessária para responder a desafios múltiplos e interligados, apoiada numa ciência mais atenta aos contextos ecológicos e sociais, exige cada vez mais a formação de profissionais especializados na nova área/ramo de conhecimento, descrita como Ciências da Sustentabilidade.

Ciências da Sustentabilidade estudam as interações entre sistemas globais, naturais, sociais e humanos, e como essas interações afetam os desafios da sustentabilidade. Investigam os mecanismos complexos que levam à degradação destes sistemas e os concomitantes riscos ao bem-estar humano e ao desenvolvimento. A construção desta área académica surge como uma resposta ao desafio de caminhar para uma sociedade global sustentável, ao dedicar-se à assimilação de conhecimento e à análise de ferramentas não abordadas de forma integrada pelas disciplinas e áreas científicas existentes. Estas incluem a compreensão dos fenómenos e a abordagem de problemas reais, a avaliação de riscos e aplicação do princípio da incerteza, a coevolução do conhecimento e o reconhecimento de compromissos para a resolução simultaneamente de problemas globais e locais.

A Universidade de Lisboa, em resultado da fusão da antiga Universidade de Lisboa com a Universidade de Técnica de Lisboa, é a maior universidade do país e possui massa crítica e centros de investigação com enorme reconhecimento em todos os domínios do conhecimento necessários à excelência de um ramo em “ciências da sustentabilidade”, consolidados na criação do Colégio F3. Assim, possui, naturalmente, o ambiente para implementar e liderar, ao nível nacional, esta nova área do conhecimento, posicionando-se estrategicamente na linha da frente da investigação e ensino em sustentabilidade, onde se encontram já algumas das instituições de maior reputação, reforçando a sua internacionalização.

Ao dotar os profissionais de ferramentas que lhes permitem abordar os problemas reais e atuais, de projeção e visibilidade ampla, que são relevantes e de aplicação tanto local como global, esta área do conhecimento encontra uma enorme procura por parte dos estudantes nacionais e estrangeiros e empregadores, tanto para obter formação base como para complementar competências.

p

FORMAÇÃO AVANÇADA EM DIREITO AGRÁRIO E SUSTENTABILIDADE

A Faculdade de Direito da ULisboa organiza, em parceria com o Colégio F3, o Curso de "Formação Avançada em Direito Agrário e Sustentabilidade".

Num país tradicionalmente agrícola que redescobre a mais-valia do sector agrário para o crescimento sustentável da economia, a Formação Avançada em Direito Agrário e Sustentabilidade tem por objetivo principal colmatar a lacuna observada de ausência, no plano nacional, de uma formação especializada na matéria, dirigindo-se tanto a juristas como a outros profissionais que trabalhem ou se interessem pela área, tais como engenheiros agrónomos, funcionários da Administração Pública, consultores, membros de associações agrícolas e empresários da indústria agroalimentar.

Em regime pós-laboral, a lecionação conta com um conjunto transversal de docentes da academia e do setor privado, reunidos em rede pela Faculdade de Direito e pelo Colégio F3 para uma compreensão multidisciplinar dos problemas e desafios jurídicos, económicos, ambientais e industriais que a atividade agrícola acarreta. Os diálogos entre as ciências jurídico-sociais e naturais são, portanto, fomentados ao longo das várias sessões de formação.

Mais informações: