24 DE MAIO DE 2017

Workshop orientado para Câmaras Municipais da Área Metropolitana de Lisboa e outros atores do sistema alimentar urbano

PLANEAMENTO ALIMENTAR URBANO. CONCEITOS E PRÁTICAS PARA A INOVAÇÃO TERRITORIAL NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA

Assista a evento:

Vídeo brevemente disponível

O atual contexto económico e a constatação de que, nas próximas décadas, a população mundial será esmagadoramente urbana, reforçam a necessidade de desenvolver abordagens inovadoras no sentido de garantir a segurança alimentar e a saúde nutricional a partir de sistemas alimentares sustentáveis e resilientes. Sob o mote, “Como desenvolver tais sistemas alimentares com base em instrumentos adequados de ordenamento do território?”, o Colégio Food, Farming and Forestry (F3) da ULisboa, com o apoio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), organizou, no dia 24 de maio de 2017, um Workshop na temática do Planeamento Alimentar Urbano: Conceitos e práticas para a inovação territorial na Área Metropolitana de Lisboa, que contou com cerca de 50 participantes.

Com caráter eminentemente prático, o workshop teve como foco a atualização de atores do sistema alimentar urbano da Área Metropolitana de Lisboa com ferramentas de planeamento, apoio à decisão, gestão e monitorização, com vista a um ordenamento do território coordenado com políticas agroalimentares e de desenvolvimento urbano. Foi debatido o modo como o planeamento alimentar urbano poderá fornecer respostas coerentes e eficientes tendo em conta os múltiplos componentes de desenvolvimento da cidade e da sua região, destacando a existência de regiões funcionais que incluam áreas rurais, urbanas e periurbanas, onde as funções de produção, distribuição, consumo alimentar e a gestão de resíduos possam ser integradas numa perspetiva sistémica.

O debate foi iniciado a partir da apresentação de conjunto de reflexões de investigadores do Colégio F3 da ULisboa, nomeadamente:

O workshop prosseguiu com discussões temáticas, em grupo, com vista à identificação de linhas e prioridades de investigação e atuação no âmbito dos seguintes tópicos:

p

p